Blog

22set2016

Dor nas costas: desfaça 5 mitos sobre ela.

Uma das causas mais frequentes pelas quais as pessoas procuram um ortopedista é a dor nas costas. Algumas queixas trazem um “diagnóstico” sobre a dor, muitas vezes equivocados. O excesso de informação ou o “ouvi falar” dão origem a muita confusão sobre o assunto.

Ouvindo essas pessoas e pensando em como poderia ajudar a esclarecer alguns pontos fundamentais, fiz uma lista com alguns dos “mitos” sobre dores nas costas.

É normal sentir dor depois de uma certa idade. Com o passar do tempo, os músculos e ossos sofrem desgaste e as chances de sentir dor ou desenvolver alguma doença aumentam. Mas não significa que toda pessoa idosa vai sofrer com dores. De qualquer forma, recomendo sempre a prática de atividades físicas e muita atenção à postura. Fortalecer a musculatura é meio caminho andado para retardar os desgastes naturais do tempo.

Tratar significa encarar uma cirurgia. Tudo depende da causa da dor. Mas até chegar à cirurgia, devemos tentar amenizar ou eliminar a dor com o controle do peso, fisioterapia, atividades físicas, medicamentos e correção da postura. O médico deve ser consultado para esclarecer a causa e prescrever o melhor tratamento.

Exagerei no exercício. É mais provável que sua postura esteja errada ou a carga esteja acima do desejado. Exercício físico feito de maneira consciente, com carga adequada e postura correta previne a dor nas costas pois ajuda no fortalecimento da região.

É sinal de doença grave. Nem sempre! Na maioria das vezes é uma questão de corrigir a postura e reforçar a musculatura. Mas como toda dor é um sinal de alerta, é importante que se faça uma investigação mais cuidadosa para ter certeza de não ser outra doença que ocasiona as dores.

Colchão tem que ser duro. Muito pelo contrário! Há alguns anos, houve uma exagerada divulgação dos colchões “ortopédicos”, extremamente duros. Ao deitar sobre uma superfície muito rígida, o sono é prejudicado pela falta de acomodação adequada. Escolha seu colchão pela densidade ideal para seu peso e altura. Além disso, o mais importante é a postura. Recomendo dormir de lado e usar um travesseiro entre as pernas para não curvar a coluna.

Seja qual for a sua queixa, lembre-se que o mais importante de tudo é manter o “core”, ou o núcleo de sustentação do corpo (abdome, glúteos e lombar) fortalecido e equilibrado.

Informação demais pode confundir. Consulte um médico e siga suas orientações para não sofrer mais com dores nas costas.

 

 

  • 22 set, 2016
  • Dr. Marcelo Acherboim
  • 0 Comments
  • atividades físicas, dor nas costas, lombar, postura,

Share This Story

Categories

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *